Categorias
Termômetros

Entenda como um termômetro clínico infravermelho sem contato funciona

Um termômetro clínico infravermelho sem contato se tornou uma escolha popular para a checagens de temperatura em meio à pandemia de COVID-19.

Embora sejam considerados menos precisos do que os termômetros digitais, auditivos ou de contato, eles apresentam o menor risco de contaminação entre todas as opções.

O ponto principal é que os termômetros infravermelhos sem contato podem detectar a presença de febre, um dos primeiros sintomas da COVID-19, e impedir que os indivíduos infectem outras pessoas.

Embora um termômetro clínico infravermelho sem contato tenham muitas vantagens, também há limitações e diretrizes a serem consideradas.

Benefícios de um termômetro clínico infravermelho sem contato

De acordo com a Food and Drug Administration (FDA), os benefícios do termômetro infravermelho sem contato incluem:

  • Risco reduzido de propagação de doenças entre as pessoas;
  • Fácil de usar, limpar e desinfetar;
  • Eficiente; capaz de conduzir exames múltiplos rapidamente.

A maior limitação é que como e onde os termômetros sem contato são usados ​​pode afetar a medição, de acordo com o FDA. Por exemplo, se eles forem usados ​​em um ambiente muito quente ou frio, as leituras podem ser imprecisas.

A distância e o posicionamento também podem impactar as leituras. A curta distância necessária entre a pessoa que usa o dispositivo e a pessoa que está sendo avaliada pode aumentar o potencial de propagação da doença.

Diretrizes para o uso de termômetros infravermelhos sem contato

Os termômetros sem contato têm diretrizes e instruções de uso estritas do fabricante que devem ser seguidas para garantir uma leitura precisa. Ao adquirir e utilizar um dispositivo siga estas diretrizes da FDA:

  1. Os termômetros infravermelhos sem contato devem ser usados ​​em um espaço sem correntes de ar e sem luz solar direta. Eles também devem ser colocados no espaço antes do uso por um período de tempo predeterminado para se ajustarem ao ambiente.
  2. Ao ler a temperatura de uma pessoa, um termômetro infravermelho sem contato deve ser mantido perpendicular à testa a uma distância específica.
  3. Não toque na área de detecção do termômetro. Mantenha o sensor limpo e seco.

Todas essas condições devem ser atendidas a cada vez para garantir uma leitura precisa. Como as instruções de uso são muito específicas, a precisão das leituras pode variar ligeiramente de usuário para usuário.

Como funcionam os termômetros infravermelhos na prática?

Se você já tem um termômetro ou está em busca de um, vale a pena saber como funcionam os dispositivos e aprender a usá-los corretamente.

Embora não seja nada difícil, sabemos que às vezes pode ocorrer problemas, principalmente se você nunca teve contato com este tipo de aparelho. O termômetro sem contato usa na maioria dos casos a medição de radiação de calor, que o objeto medido produz.

Dessa forma, o termômetro gera calor com uma dada emissão e aproxima a temperatura indicada no corpo. O método de medição da temperatura utilizado pelo dispositivo não é nenhuma novidade.

Uma coisa importante que você deve sempre lembrar é a distância entre o termômetro que está sendo segurado e o corpo. A distância pode variar dependendo do modelo do termômetro, mas geralmente fica de 3 a 5 centímetros da pessoa medida.

Lembre-se também da precisão e controle das mãos trêmulas durante a medição.

Termômetro Clínico Infravermelho Sem Contato TCI300 Incoterm

Para fechar

Por fim, vale a pena lembrar que um termômetro clínico infravermelho sem contato não pode ser usado para detectar COVID-19.

Embora, o dispositivo hoje se amplamente utilizado em espaços públicos, ou por serviços privados, o dispositivo serve apenas como uma ferramenta eficaz para medir a temperatura da superfície da pele.

Vários estudos médicos mostram que a temperatura do corpo humano na faixa de 87,8°F (31°C) a 96,08°F (35,6°C) é considerada normal. Temperaturas superiores a 99°F (37°C) são indicativos de febre.

Ao usar um termômetro clínico infravermelho sem contato, você será capaz de identificar uma pessoa com temperatura elevada. Dessa forma, essa pessoa deve ser supervisionada e, se possível, buscar apoio de profissionais médicos para investigar o problema.